top of page

SC ultrapassa marca de 60 mil novos empregos em 2023

Santa Catarina teve um saldo positivo de 1.899 vagas em junho

Santa Catarina abriu 61.533 vagas formais de trabalho nos seis primeiros meses de 2023, o quinto melhor desempenho do país em volume de carteiras assinadas ficando atrás apenas de São Paulo (276.800), Minas Gerais (144.298), Rio de Janeiro (74.387) e Paraná (70.927). Além disso, nos últimos 12 meses o Estado criou 64.369 novas oportunidades. O balanço foi divulgado nesta quinta-feira, 27, pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

SC ultrapassa marca de 60 mil novos empregos em 2023

O governador Jorginho Mello destaca que os resultados são robustos, mas ainda tem espaço para melhorar. “Somos referência nacional quando o assunto é emprego e esses dados são consequência da nossa força produtiva, de um povo empreendedor e confiante que tem segurança para investir aqui”, afirma, reforçando que agora o desafio é criar oportunidades para acelerar a geração de novos empregos.


Para o secretário da Indústria, do Comércio e do Serviço, Silvio Dreveck, são muitos os motivos para esse resultado. “O povo catarinense é trabalhador por natureza e nosso estado possui regiões bem desenvolvidas, um ativo muito importante. Nós buscamos atuar como parceiros do setor produtivo, auxiliando na atração de novos negócios. Estamos atentos às necessidades do Estado e vamos criar ainda mais oportunidades à população”.

No acumulado do ano, os municípios que mais criaram vagas foram:Joinville (7.063), Itajaí (5.649) e Chapecó (3.029). Santa Catarina teve um saldo positivo de 1.899 vagas em junho. É um número menor do que o registrado em alguns meses, mas suficiente para manter Santa Catarina como o 5° Estado que mais gerou empregos.


O diretor de Emprego e Renda da Sicos, Carlos Alberto Arns Filho, acrescenta que Santa Catarina possui a maior taxa de trabalhadores com carteira assinada do país. “Isso contribui muito para esses dados, temos também a menor taxa de informalidade entre as unidades da federação”.


Foto: Divulgação

bottom of page