top of page

Polícia Civil em combate ao tráfico de animais silvestres


A Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou a Operação “Bioma” na manhã de segunda-feira, 23 de novembro, para combater crimes contra a fauna. A ação é da Delegacia de Repressão a Crimes Ambientais (DRCA) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC).


A operação decorre de investigação sobre grupo criminoso que se dedica ao tráfico de animais silvestres, os quais são retirados indevidamente de seu habitat natural para abastecer e sustentar o comércio ilegal.

Estão sendo cumpridos 25 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisões temporárias expedidos pela Justiça nos Estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo, tendo como alvos, em tese, comerciantes irregulares, intermediadores, caçadores, fomentadores do tráfico animal e encarregados de falsificar anilhas e documentação.


As diligências estão ocorrendo simultaneamente em 15 cidades. Em Santa Catarina, nas cidades de Itajaí, Itapema, Penha, Biguaçu, Antônio Carlos, Tijucas, Balneário Camboriú, Joinville, Timbó, Guabiruba e Blumenau.No Estado do Rio Grande do Sul em Arroio Grande e Rio Grande. No Estado de São Paulo em Osasco e em São Paulo.


Já na tarde de segunda-feira, o Bioparque Zoo Pomerode recebeu alguns destes animais apreendidos na operação, pelo Ibama. Ao total foram, dois filhotes de Arara Vermelha, um filhote de Papagaio Verdadeiro, um filhote de Arara Azul e três filhotes de Tucano Toco, que serão integrados, gradativamente, à rotina do zoológico. Os animais receberam alimentação e cuidados médicos veterinários onde passarão por exames clínicos. Os filhotes terão o acompanhamento técnico da equipe técnica do Zoo Pomerode até atingirem a fase adulta. Ao chegarem nessa fase, serão introduzidos aos grupos pertencentes de cada espécie, uma vez que não estão prontos para retorno imediato ao seu habitat natural.


Comments


bottom of page