• Oli Comunicações

Febre Amarela: Risco exige cuidados e atenção


A Organização Mundial da Saúde (OMS) constatou que o Brasil poderia viver uma terceira onda de surto de febre amarela. O Ministério da Saúde dá um alerta para quem ainda não é vacinado contra a doença.


O período sazonal de transmissão da febre amarela já começou em dezembro e vai até maio. Segundo a pasta, Santa Catarina está no centro da atenção em algumas regiões, entre elas esta o Alto Vale do Itajaí. O vírus circulou em algumas regiões de saúde em 2020, e deve percorrer outras áreas no início de 2021, seguindo as rotas dos chamados corredores ecológicos.


A Doença


A febre amarela é uma doença infecciosa provocada por vírus transmitido por mosquitos. A origem do nome tem a ver com a tonalidade amarelada que parte dos pacientes adquire após a infecção, sintoma conhecido como icterícia. Para essa parcela de infectados, a mortalidade é alta, por isso a doença causa tanta preocupação. Atualmente, há registros do problema em 47 países das Américas do Sul e Central e da África, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O micro-organismo causador é um arbovírus (tipo transmitido por insetos artrópodes) do gênero Flavivirus e pertencente à família Flaviridae, dos quais também fazem parte a dengue, a zika e outras febres hemorrágicas virais.


Febre amarela em Pomerode


Antes da pandemia do novo coronavírus, Pomerode havia registrado três casos da doença com internação hospitalar. Os três casos foram em homens na faixa de 45 a 50 anos e não tinham registro de terem tomado a vacina contra a doença.

Pomerode vacinou em 2020, 6.350 pessoas, sendo uma cobertura de 99,57% na faixa etária de um a 59 anos.


Vacina


A melhor maneira de prevenir a febre amarela é através da vacinação. “O Estado já é área de recomendação para vacinação desde o segundo semestre de 2018. Mas ainda assim, a cobertura está abaixo da meta. O ideal é que 95% do público-alvo seja imunizado”, relembra Lia Quaresma Coimbra, gerente de Imunização da DIVE/SC. Atualmente, a cobertura vacinal do estado está em 70,67%.

Todos os moradores de Santa Catarina a partir dos nove meses de idade devem ser imunizados. A vacina está disponível gratuitamente nos postos de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). A partir de 60 anos, não há uma meta de vacinação, pois muitos idosos não podem receber a vacina.

Em 2020, o Estado registrou duas mortes por conta da doença. Uma em Camboriú (fevereiro) e uma em Indaial (março). Os dois casos eram de homens que não tinham registro de vacina. No total, foram confirmados 17 casos de febre amarela em humanos.


Santa Catarina também já tem o registro de 106 mortes de macacos confirmadas por febre amarela.


Foto: Divulgação

5 visualizações
Servicon Contabilidade 2021.jpg

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por Oli Comunicações Ltda. 

Rua Carlos Mueller, 451 - Bairro Testo Rega - Pomerode-SC

Telefone: (47) 3306-6779

WhatsApp: (47) 99949-5740