top of page

3ª etapa do Campeonato Estadual de Downhill acontece em Pomerode

O evento acontece neste final de semana, dias 17 e 18 de junho


A cidade de Pomerode, considerada a cidade mais alemã do Brasil, será a sede da 3ª Etapa do Campeonato Catarinense de Downhill 2023, válida pelo ranking catarinense e nacional. O evento acontece neste final de semana, dias 17 e 18 de junho.

A prova é realizada pela Federação Catarinense de Ciclismo (FCC) e

terá grupos de participantes para as categorias Máster A1, A2, B1, B2, C1, C2, Veterano, Feminino, Infanto-juvenil e Juvenil, Elite, Junior e Sub30.


A prova será realizada na pista do Morro da Turquia, considerada hoje, uma das melhores do Brasil. O local do evento será no Parque de Eventos Francisco Canola Teixeira, onde é realizada a Festa Pomerada.


O QUE É DOWNHILL?


Dowhill é uma modalidade do mountain bike que consiste em descer, com a maior velocidade possível, um percurso com diversos obstáculos, com a inclusão de pedras, drop-off (degraus altos), single tracks (trilhas estreitas), gaps (vãos a serem transpostos) e duplos (rampas com vão entre elas), entre outros.

Os trajetos de descida são bastante variados, mas sempre muito íngremes e costumam exigir bastante conhecimento e técnica do ciclista para passar ileso pelos diferentes obstáculos como pedras soltas, galhos de árvore, buracos, pontes, raízes e vários outros.


COMO FUNCIONA O DOWNHILL


Em geral, os trajetos têm distâncias de 4km, com os ciclistas alcançando em alguns trechos velocidades de até 60 km/h. As provas são realizadas individualmente e em duas mangas (cada ciclista desce duas vezes). Então, é apurado o melhor tempo e o vencedor.


Assim, vence o ciclista que descer a montanha com o menor tempo, ou seja, o mais rápido possível, considerando a pista demarcada. Como as descidas são individuais, há um intervalo de 30 segundos a até 2 minutos por competidor, dependendo do circuito.


A ordem da descida é determinada por um treino cronometrado ou uma descida classificatória, que são as provas de tomada de tempo ou, ainda, pela classificação geral no campeonato. O mais lento larga primeiro e o mais veloz é o último a sair.


Antes de descer, os ciclistas fazem um reconhecimento a pé pela pista. Há duas chances de caminhar no terreno, uma por dia, nos dois primeiros dias de prova. Essa é uma excelente oportunidade para os ciclistas conhecerem melhor a pista, avaliar as linhas mais usadas, as mais velozes ou mais técnicas.

Então, eles memorizam os trechos na cabeça, alguns tiram fotos para analisar posteriormente e, depois desse estudo, é que realizam a descida com a bike.


Foto: Arquivo JC



Commentaires


bottom of page